Rede dos Conselhos de Medicina
Após fiscalização, CRM-AC se reúne com direção do Into, MPE e Sesacre para apresentar relatório e cobrar medidas
Sáb, 24 de Abril de 2021 13:28

reuniao-into-mp-sesacre

A diretoria do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) se reuniu nesta sexta-feira (23) com a direção do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e representantes do Ministério Público do Estado e Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). O objetivo do encontro foi apresentar o relatório da última fiscalização realizada no hospital de campanha de Rio Branco e cobrar melhorias.

Participaram da reunião os conselheiros diretores Dr. Virgilio Prado, Dr. Marcos Parente e Dr. Ricardo Mantilla. Além do promotor Gláucio Oshiro, da Promotoria Especializada de Saúde do MP-AC; do diretor do Into, Dr. Osvaldo Leal; e da chefe do Departamento de Contratos Assistenciais, Avaliação e Controle da Sesacre, Adriana Salomão.

A última fiscalização no hospital ocorreu no dia 8 de abril. A ação fez parte do cronograma especial de vistorias durante a pandemia para verificar as condições de trabalho, oferta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) aos profissionais, fluxo de pacientes, situação de medicamentos e equipamentos. Desde o início da pandemia no Acre, há pouco mais de um ano, foram realizadas 130 fiscalizações desse tipo, sendo 80 na capital e 50 no interior do Estado.

Após apresentados os pontos constatados na vistoria, os conselheiros deram um prazo de cinco dias para a direção do Into responder com relação às recomendações apontadas no relatório. Entre elas a apresentação das escalas médicas, informações sobre a qualificação dos profissionais que atuam na unidade e a contratação de médicos visitadores para as UTIs e infectologistas para atuação como plantonistas.

No Into funciona o maior hospital de campanha do Estado do Acre para o atendimento de pacientes com Covid-19. A unidade possui 50 leitos de UTI, sendo que todos estão ocupados, segundo boletim divulgado pela Sesacre nesta sexta (23), além de 140 leitos clínicos, que estão com 43,6% de ocupação.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner