Rede dos Conselhos de Medicina
CRM-AC se reúne com Secretário Municipal de Saúde de Rio Branco e cobra a vacinação de médicos
Qui, 04 de Fevereiro de 2021 15:26

Os diretores do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), Leuda Davalos e Virgilio Prado, juntamente com o presidente do Sindmed, Guilherme Pulici, estiveram reunidos na tarde dessa quarta-feira (3) com o secretário Municipal de Saúde de Rio Branco, Francisco Lima e cobraram a vacinação de todos os médicos por serem grupo prioritário para vacinação, de acordo com as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde.

Os diretores enfatizaram que todos os médicos estão expostos ao risco de contaminação, não somente aqueles que trabalham em serviços públicos e que as regras do Ministério não fazem diferenciação entre serviços públicos e privados.

A situação mais preocupante é a de médicos com mais de 60 anos. De acordo com levantamento realizado pelo CRM-AC, a maioria dos médicos não vacinados até o momento é justamente aqueles com mais de 60 anos. O motivo é que eles estão aposentados do serviço público, mas continuam prestando relevante serviço à população em suas clínicas e consultórios e estão expostos diariamente ao risco de contaminação.

“É uma injustiça com os médicos deixá-los para trás na vacinação. Eles estão aposentados após décadas de relevantes serviços prestados à população. Trabalham na saúde há mais de 30 anos, dedicaram-se ao serviço público em tempos muito difíceis, de grandes precariedades, com pouquíssimos colegas tendo que cobrir todas as escalas dos mais variados serviços. Agora são alijados do processo de vacinação simplesmente porque não têm mais vínculo com as unidades públicas. Mas eles continuam atuando, cuidando de seus pacientes diariamente. Por terem mais de 60 anos deveriam ser vacinados imediatamente, pois tanto estão expostos ao vírus como são do grupo de maior risco de complicações caso desenvolvam a doença”, argumentou a presidente do CRM-AC, Dra. Leuda Davalos.

“Em um momento de alta demanda de trabalho médico, os colegas no serviço privado dividem as escalas com aqueles que também trabalham no serviço público, se não podem trabalhar por não estarem protegidos, vão sobrecarregar aqueles que estão em mais de uma unidade de saúde, aumentando a dificuldade em se fechar as escalas. Portanto, vacinar todos os médicos também é uma forma de se disponibilizar mais profissionais para o trabalho nesse momento de sobrecarga”, enfatizou o secretário do CRM, Dr. Virgilio Prado.

Por fim o Secretário de Saúde argumentou cumprir todas as regras determinadas pelo Ministério da Saúde, que com as vacinas disponíveis no momento 69% dos trabalhadores em saúde serão vacinados e que quando o município receber um terceiro lote de vacinas, todos os trabalhadores da saúde - pública e privada - de Rio Branco, serão vacinados. A previsão é que isso ocorra no início de março.

Diante da negativa em vacinar os médicos imediatamente, o CRM-AC vai encaminhar ofício ao Ministério da Saúde solicitando o cumprimento da vacinação prioritária de todos os médicos pois, de acordo com as regras divulgadas pelo próprio ministério, nenhum médico deveria ser deixado de fora do processo de vacinação.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner