Rede dos Conselhos de Medicina
Presidente do CRM participa de solenidade que marca início da vacinação contra Covid-19 no Acre
Ter, 19 de Janeiro de 2021 13:57

inicio-vacina-covid

A presidente do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), Dra. Leuda Dávalos, participou nesta terça-feira (19) da solenidade que marcou o início da vacinação contra o coronavírus. O ato solene ocorreu no pronto-socorro de Rio Branco. Os primeiros a receber a vacina no Estado foram um idoso de 85 anos, morador do Lar Vicentinos, uma técnica de enfermagem e duas enfermeiras.

O primeiro lote da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan para o combate à Covid-19, chegou no Acre nesta terça, por volta das 6h30, em um avião da Força Aérea Brasileira carregado com cerca de 41 mil unidades do imunizante. Em seguida, as vacinas foram encaminhadas para uma unidade de conservação, com escolta da Polícia Militar do Acre (PM-AC), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Federal (PF).

No Acre, os grupos prioritários que receberão a vacina contra Covid-19 nesta primeira etapa, com as 41 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde serão: povos indígenas aldeados, profissionais da Saúde e idosos, com 60 anos ou mais, institucionalizados, que são aqueles que moram em lares de longa permanência.

“Sem dúvida esse é um momento histórico. Durante esses dez meses, os profissionais de saúde estiveram à frente dessa batalha contra um inimigo que é invisível e que tem trazido tanto sofrimento. E, a chegada da vacina nos traz a esperança de dias melhores para toda sociedade. Mas, é importante ressaltarmos que as medidas de prevenção devem ser mantidas, como o uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social. Vamos continuar com essas medidas e logo, poderemos dizer que pulamos essa fase, que viramos essa página”, afirmou a presidente.

Plano de imunização

Segundo informações do governo do Acre, neste primeiro momento, chegaram 34% da remessa referente aos profissionais da Saúde, cerca de 6.343 servidores, que utilizarão 12.686 doses para a primeira e segunda etapas, com um saldo de segurança de 636 doses.

As unidades e os critérios para vacinação dos profissionais serão definidos pelas equipes do Departamento de Vigilância em Saúde, Centro de Operações especiais para a Covid-19 (COE) e Programa Nacional de Imunização.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner