Rede dos Conselhos de Medicina
Nota de repúdio
Qua, 04 de Dezembro de 2019 17:59

O Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) manifesta seu repúdio à falta de segurança que tem permitido casos de violência contra profissionais da saúde durante atendimentos. Os dois servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que foram feitos reféns por cinco criminosos durante atendimento médico na casa de um paciente em estado grave, em Rio Branco, na madrugada desta quarta-feira (4), é mais uma situação que poderia ter sido evitada, caso as autoridades tomassem as providências necessárias.

Vale destacar que além do terror provocado aos servidores e ao paciente e seus familiares, o bando ainda roubou os materiais de primeiros socorros da ambulância, que acabou tendo que ficar parada.

Este clima de insegurança é fator que também causa impacto no processo de atendimento. Trata-se de uma situação lastimável e inaceitável, cujo combate depende da atuação das autoridades competentes por meio de ações que garantam a tranquilidade para pacientes e profissionais da saúde tanto dentro das unidades de atendimento, como nos locais onde as equipes do Samu atuam.

Sem isso, a população fica exposta às graves consequências provocadas pelas agressões e violências, que impedem médicos e equipes de atendimento de cumprirem com plenitude suas missões em defesa da vida e da saúde

Leuda Dávalos
Presidente do CRM-AC

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner