Rede dos Conselhos de Medicina
CRM flagra pacientes com suspeita de tuberculose e meningite junto com outros em sala no PS de Rio Branco
Ter, 03 de Dezembro de 2019 20:47

Fiscalização ocorreu na sexta-feira (29)

Uma fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC) flagrou, na sexta-feira (29), dois pacientes com suspeita de tuberculose e meningite internados no mesmo ambiente dos demais pacientes do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb). Além disso, o conselho constatou outras irregularidades, como a superlotação e falta de especialistas.

A fiscalização ocorreu após uma denúncia de que quatro pacientes que necessitavam de atendimento urológico estavam há vários dias aguardando pela avaliação de um especialista. A denúncia foi comprovada pela presidente do CRM-AC, doutora Leuda Dávalos.

Na sala de observação foi verificada a superlotação de pacientes, sendo que alguns estavam em cadeiras. Isso porque, não havia macas suficientes no local que tem capacidade para atender 20 pacientes e, naquele dia, estava com 42 pessoas internadas.

“Nesse local é para ficar somente paciente que está em observação por um período máximo de 48 horas e logo deve ser transferido, de acordo com suas necessidades. Porém, foi constatado que existem pacientes em longa permanência, ou seja, com vários dias de internação. Além de equipe reduzida, já que o padrão da sala é para 20 pacientes e no momento tinha mais que o dobro. Fora os dois pacientes que teriam que estar em isolamento, pois estavam com suspeita de tuberculose e meningite, mas estavam no mesmo ambiente dos demais pacientes e da equipe”, disse a presidente.

Outra irregularidade foi a falta de médico plantonista. A sala estava com apenas um médico, sendo que há necessidade de, no mínimo, quatro profissionais médicos. Segundo a presidente do CRM, foram registradas várias reclamações tanto da equipe médica da unidade como de enfermeiros com relação à sobrecarga e más condições de trabalho. Durante a vistoria, a presidente confirmou ainda a denúncia da falta de urologista. Além disso, a escala de cardiologia para o mês de dezembro também está com déficit de profissionais.

Fiscalização constatou diversas irregularidades no pronto-socorro de Rio Branco

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner